Do Tocantins, etnia Xerente é campeã mundial de futebol indígena leia mais De todo o mundo Artesãs estrangeiras comemoram sucesso em Feira de Artesanato do Sebrae

Do Tocantins, etnia Xerente é campeã mundial de futebol indígena
leia mais De todo o mundo
Artesãs estrangeiras comemoram sucesso em Feira de Artesanato do Sebraeindios campeões
A festa vai continuar
Segunda edição dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas será realizada no Canadá em 2017
Encerrando a disputada competição de futebol masculino dos I Jogos Mundiais Indígenas, na noite dessa sexta-feira, 30, uma partida à altura da final de um mundial: Brasil, representado pelos Xerente, etnia do Tocantins, enfrentando Bolívia. Quando o árbitro apitou o fim da partida, o título teve que ser decidido nos pênaltis.

Os Xerente saíram na frente com gol do camisa 11, Moisés. Logo em seguida a Bolívia descontou com o camisa 9, José Almanza. A Bolívia virou aos 13 do segundo tempo e os Xerente voltaram a deixar tudo igual com Rairan: 2 a 2 no tempo regulamentar.

Fotos: Valério Zelaya/Secom Palmas
Os campeões do futebol são de casa: Xerente do Tocantins fica com o troféu

Na disputa dos pênaltis os Xerente venceram por 3 a 2 depois de muita emoção com direito a cobranças desperdiçadas e defesas espetaculares. Para Samuel, o técnico interino Xerente que substituiu o treinador Dorabel, afastado por problemas de saúde, o título consolida o trabalho realizado.

‘Com todo o respeito ao adversário nós nos preparamos muito para esse jogo e esperávamos mais tranquilidade. Apesar do sufoco conseguimos chegar ao título e mostrar a força do futebol Xerente. Esperamos que esse título traga atenção à nossa aldeia e mais reconhecimento do poder público’, avaliou o treinador.

O destaque da noite foi para o público palmense que lotou as arquibancadas do estádio Nilton Santos para prestigiar a etnia tocantinense. O público aplaudiu de pé e vibrou a cada jogada do time da casa, dando ainda mais um gosto especial à final dos Jogos. No torneio masculino de futebol foram realizadas 46 partidas até a final com a participação de 32 equipes do Brasil e outros sete países.

Futebol feminino
Sob os olhares atentos de cerca de 9 mil pessoas no Estádio Nilton Santos, o torneio de futebol feminino dos Jogos Mundiais Indígenas chegou ao final na noite dessa sexta, e consagrou a equipe canadense como campeã. A conquista veio depois de um jogo muito disputado, decidido nos pênaltis. O Canadá confirmou o favoritismo apesar do difícil duelo contra as tocantinenses da etnia Xerente. A etapa regulamentar terminou em 0 a 0.

Equipe campeã do feminino, o Canadá derrotou as tocantinenses da etnia Xerente

As atletas Xerente foram embaladas pela torcida, que vibrava a cada toque de bola e celebrou durante todo o jogo. Diante do lamento das atletas, o treinado Ricardo Xerente foi o responsável por acalmá-las.

‘Eu disse que futebol é assim mesmo. Elas tem que entender que fizeram um bom jogo, mas alguém tem que ganhar. O futebol Xerente sai fortalecido desta competição’, pontuou.

Aos 17 anos, Danielle Dawson foi a sensação da equipe canadense. A camisa 10 calçou as luvas e mostrou seus talentos como goleira também.

‘Estou muito feliz com a conquista. Espero continuar jogando futebol que é meu objetivo e se tudo der certo estar na seleção quando jogarmos em casa nos próximos jogos’ pontuou a atleta lembrando que a próxima edição dos Jogos Mundiais Indígenas será realizada no Canadá.

O torneio feminino de futebol dos Jogos Mundiais Indígenas contou com a participação de 28 equipes e 42 jogos foram disputados até o final. (Da Secom Palmas)

GOVERNO AUMENTA TAXA DE JUROS MÁXIMA DE CRÉDITO CONSIGNADO DE APOSENTADOS

GOVERNO AUMENTA TAXA DE JUROS MÁXIMA DE CRÉDITO CONSIGNADO DE APOSENTADOS
Outubro 30, 2015Written by Super UserPublished in Finanças0 comments
погода Харьков
туризм и отдых
Os aposentados e pensionistas da Previdência Social vão pagar mais caro por empréstimos consignados. O Conselho Nacional de Previdência Social (CNPS) aprovou, nessa quinta-feira (29), as novas taxas limites de crédito consignado. Para empréstimo pessoal, o percentual passa de 2,14% para 2,34%. Para empréstimos feitos pelo cartão de crédito, a taxa sai de 3,06% para 3,36%. A mudança passará a valer somente com a publicação no Diário Oficial da União, nos próximos dias.

Segundo o Ministério da Previdência Social, desde maio passado, o conselho já debatia o aumento dos juros. As instituições financeiras pleiteavam taxa limite de 2,48% para o empréstimo pessoal e 3,49% para a modalidade cartão de crédito, mas segundo o ministério, essa proposta não foi aceita.

No último dia 22, o Diário Oficial da União publicou a lei que amplia o limite de renda que pode ser comprometido com crédito consignado, descontado em folha de pagamento. O limite passou de 30% para 35%. O percentual adicional de 5% só pode ser destinado para pagar dívidas de cartão de crédito ou para saque por meio de cartão.

строительство заборов
городской портал Ялты
Last modified onSexta, 30

EMPRESA TOCANTINENSE CONTEMPLADA PELO TECNOVA SE DESTACA NO CENÁRIO NACIONAL DA INOVAÇÃO

EMPRESA TOCANTINENSE CONTEMPLADA PELO TECNOVA SE DESTACA NO CENÁRIO NACIONAL DA INOVAÇÃO
Outubro 30, 2015Written by Super UserPublished in Tecnologia0 comments
погода Харьков
туризм и отдых
A proposta do Tecnova de possibilitar o desenvolvimento de produtos e processos inovadores tem se tornado realidade nas empresas contempladas pelo programa que, no Tocantins, é executado pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL) e parceiros. Indo além da expectativa, projetos como o Agra, aplicativo em desenvolvimento para munir agricultores de informações estratégicas para o plantio, alcançaram o reconhecimento no cenário nacional da inovação e podem receber novos investimentos após ter sido selecionado para o maior programa de capacitação, mentoria e conexão para startups do país, o Inovativa Brasil .

A ideia já existia na cabeça dos empreendedores. Mas, depois de ser contemplado pelo Tecnova Tocantins e assim conseguir os recursos necessários, o engenheiro ambiental e jovem empreendedor Maikon Schiessl, de 28 anos, conseguiu desenvolver o Agra, aplicativo voltado a agricultores com previsão para entrar no mercado a partir de 2016. “Foi muito importante [o recurso do Tecnova], crucial, porque nós já tínhamos iniciado o projeto, mas estava em um ritmo muito lento por falta de recursos e a experiência como empreendedor para poder arriscar”, explica Schiessl, que é diretor executivo da empresa tocantinense OXCO2.

O sucesso foi tão grande que a empresa, sediada em Palmas e incubada em São Paulo, está em processo de mudança de seu nome para Agra, o mesmo do projeto e aplicativo. Com ele, o agricultor terá informações de forma rápida em um aplicativo semelhante a uma rede social que permitirá a interação entre eles e a empresa administradora do software e dos dados por meio de uma assinatura mensal.

Segundo Schiessl, o maior ganho para agricultores de médio a grande porte, público a qual se destina, é o de evitar pragas e sua infestação por meio de alertas do risco de chuvas, por exemplo, sua principal causadora. “Eles terão informações técnicas que interessam e de uma forma muito mais rápida para tomar decisões e reduzir custos. Por exemplo, a chuva influencia muito na agricultura e se ele é avisado com antecedência, ele pode tomar uma decisão de esperar o plantio e evitar pragas”, explicou o empreendedor.

Após ser selecionado pelo Inovativa, programa do Governo Federal, o Agra será apresentado a possíveis investidores no final de novembro, juntamente com outros 92 projetos escolhidos entre cerca de 700 propostas no Brasil. As empresas selecionadas participam de mentorias individuais e coletivas entre empresários e empreendedores experientes e de cursos de capacitação e preparação (bootcamp) para a apresentação à banca de avaliação de negócios com a participação de investidores e grandes empresas em São Paulo.

Maykon comemora ainda a seleção de seu projeto entre os 100 empreendedores mais inovadores e dinâmicos do Brasil nos setores de Saúde, Manufatura Avançada, Tecnologia Limpa e Agrotech no programa “La Idea”, uma parceria entre governo Americano e Brasil. Ele vai passar duas semanas de aceleração e modelagem de negócios com uma rede de mentores norte-americanos em New Jersey, logo após a apresentação no Inovativa no final de novembro.

Artesãs estrangeiras comemoram sucesso em Feira de Artesanato do Sebrae Evento segue até este sábado e já recebeu mais de 100 mil visitantes

Artesãs estrangeiras comemoram sucesso em Feira de Artesanato do Sebrae
Evento segue até este sábado e já recebeu mais de 100 mil visitantes Da Redação

A Feira Mundial de Artesanato Indígena, promovida pelo Sebrae Tocantins junto com os Jogos Internacionais dos Povos Indígenas, segue até este sábado, 31, e já recebeu mais de 100 mil visitantes.

Foto: Ascom Sebrae

Artesã María Fernandes, da etnia Boruca da Costa Rica, levou à feira as máscaras tradicionais de seu povo Ambiente de encontro de culturas de diversos povos, a Feira Mundial de Artesanato Indígena, promovida pelo Sebrae Tocantins, tem chamado a atenção dos visitantes por, entre vários outros motivos, o artesanato de povos estrangeiros. Entre as 44 etnias expositoras, sete são representantes de outros países, sendo eles Equador, Chile, Nicarágua, Costa Rica, Congo, Guatemala e Bolívia.

A artesã María Fernandes, da etnia Boruca da Costa Rica, levou à feira as máscaras tradicionais de seu povo, talhadas em madeira pelos grupos de artesãos das comunidades, com facas artesanais feitas por eles mesmos e pintadas à mão com tinta acrílica. As peças são usadas em festividades tradicionais de fim de ano e que representam a luta, a felicidade e a conquista dos espanhóis. “Todo o nosso aprendizado para a confecção das máscaras é algo passado entre as gerações. A economia do povo Boruca se sustenta 100% do que ganhamos com artesanato”, comenta Fernandes.

Do Chile, a artesã Francisca Cassil, da etnia Mapuche, vive no campo e possui um rebanho de caprinos, do qual ela e sua família tecem peças de lã de ovelha pura, que é lavada e transformada em belas peças por meio de teares manuais. A artesã agradeceu pela hospitalidade do povo brasileiro e comemorou o sucesso de vendas no evento. “Temos vendido bastante, fomos muito acolhidos pelas pessoas do Brasil. Gostaria de deixar um abraço ao povo dessa terra que nos recebe com tanto carinho, tanta abundância e um pouquinho de calor, mas isso é o de menos”, disse entusiasmada.

“O intercâmbio de culturas e porque não de negócios? Esse é o ambiente criado pelo Sebrae para também contribuir para o desenvolvimento dos pequenos negócios indígenas e para geração de renda desse povo. Seja ele brasileiro ou estrangeiro”, explicou a analista técnica do Sebrae e coordenadora geral da feira, Magvan Botelho. (Com informações da Ascom Sebrae)

Manifestantes protestam contra Cunha e ‘PL do aborto’ no Rio Manifestantes protestam contra Cunha e ‘PL do aborto’

Manifestantes protestam contra Cunha e ‘PL do aborto’ no Rio
Manifestantes protestam contra Cunha e ‘PL do aborto’

1 de 6
Ricardo Broges/Folhapress
AnteriorPróxima

LUCAS VETTORAZZO
DO RIO

28/10/2015 20h50
Compartilhar661
Ouvir o texto
Mais opções
PUBLICIDADE
Aos gritos de “fora, Cunha” e “Cunha é ditador” centenas de pessoas, a maioria mulheres, protestaram na noite desta quarta-feira (28), contra o Projeto de Lei 5069/13, que, entre outras coisas, dificulta o aborto legal e restringe a venda de medicamentos abortivos no país

O PL, de autoria do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, foi aprovado na CCJ da Câmara, no último dia 21, por unanimidade. O protesto também pedia a saída de Cunha da presidência da Câmara.

De acordo com a PM, entre 400 e 500 pessoas compareceram ao ato, que se concentrou na escadaria da Assembleia Legislativa do Rio e terminou em frente ao prédio da Câmara dos Vereadores, no centro.

Os manifestantes pedem a rejeição do projeto de lei, que deve ser votado na semana que vem pelo plenário da Câmara, e a legalização do aborto no país. “Meu útero é laico” e “pílula fica, Cunha sai” eram exemplos de dizeres em cartazes levados pelos manifestantes.

Estiveram no protesto pessoas sem ligação com movimentos sociais e militantes do PSOL, PSTU, Partido Verde e diretórios de estudantes de universidades públicas.

“Qualquer pessoa deveria poder fazer um aborto na rede pública e ter todo o amparo e acompanhamento para isso. Legalizar não é liberar. O aborto legalizado não será nunca um método contraceptivo, esse argumento é absurdo”, disse a estudante de serviço social da UFRJ, Camila Pinho, 24.

Um grupo de amigas protesto contra o que elas classificaram de “revitimização” das mulheres, com a legislação proposta.

De acordo com o texto da lei, a mulher que fez aborto só poderá ser atendida no hospital depois que comprovar, por meio de exame de corpo e delito, ter sofrido abuso. O mesmo vale para ter acesso ao aborto legalizado na rede pública, previsto por lei em casos de estupro.

“Ou seja, antes de buscar atendimento, o que é o mais importante em casos como esse, a mulher terá que ir à delegacia, explicar e viver o trauma do estupro mais uma vez e só depois ser encaminhada a unidade de saúde. É um absurdo”, disse a assistente social Vanessa Cabral, 34.

“A proposta da lei é que a mulher repita a história do abuso duas, três vezes antes de receber assistência. Ou seja, a prioridade não é a vida”.

Ativistas escreveram nas paredes da Câmara: “As ricas abortam. As pobres morrem”.

“Eu não conheço uma mulher que seja a favor desse projeto de lei”, disse Vanessa.

Em determinado momento uma faixa roxa foi estendida nas escadarias da Câmara, com os dizeres: “nenhuma mulher merece ser maltratada, presa ou humilhada por fazer aborto”.

A atriz Luciana Pedroso, 30, protestou nua com o corpo pintado de tinta vermelha e se dirigiu ao centro da faixa, comandando palavras de ordem. “O objetivo é dar visibilidade ao corpo natural da mulher. Nosso corpo não precisa ser o da mulher do comercial de cerveja”, disse.

Sobre o projeto de lei, ela diz que é absurdo, “parte de um golpe de estado que está sendo engendrado no Brasil”, segundo ela por parlamentares de ideologia conservadora.

Também sobraram críticas ao PT e ao governo federal. Uma faixa reclamava: “doze anos de governo do PT e nenhum avanço no direito das mulheres. Aborto legal, seguro e gratuito”.

A manifestação foi acompanhada por ativistas que participaram das manifestações iniciadas em junho de 2013 no Rio– o grito “Cunha é ditador” é, inclusive, uma adaptação do “Cabral é ditador”, em referência ao então governador Sergio Cabral.

Uma das ativistas presentes era Elisa Quadros, a “Sininho”, que reponde na Justiça em liberdade por fazer parte, junto com outras 22 pessoas, de grupos violentos nos protestos do Rio. Ela, que chegou a ser impedida pela Justiça de participar de atos públicos, pode participar do ato em função de uma decisão de segunda instância que revogou a determinação.

Segundo a PM, 55 policiais foram destacados para o protesto, que começou por volta das 17h30 e iniciou a se dispersar por volta das 20h.

COMPARTILHE
Compartilhe no Twitter
Compartilhar661

Presos do semiaberto são suspeitos de assaltar lotérica e mercado no TO Assaltos aconteceram no final de setembro, em Tocantínia. Homens cumprem pena na Unidade de Regime Semiaberto, em Palmas. Do G1 TO

Presos do semiaberto são suspeitos de assaltar lotérica e mercado no TO
Assaltos aconteceram no final de setembro, em Tocantínia.
Homens cumprem pena na Unidade de Regime Semiaberto, em Palmas.
Do G1 TO
FACEBOOK
Três foram presos suspeitos de assaltos em Tocantínia (Foto: Divulgação/SSP TO)
Três foram presos suspeitos de assaltos em
Tocantínia (Foto: Divulgação/SSP TO)
Três homens foram presos nesta quarta-feira (28) suspeitos de assaltar dois estabelecimentos comerciais em Tocantínia, região central do estado. Os crimes aconteceram no fim do mês passado. O detalhe é que os suspeitos já cumprem pena na Unidade de Regime Semiaberto (Ursa), em Palmas. A prisão aconteceu durante uma ação conjunta entre os policiais civis de Tocantínia e Miracema do Tocantins.
Foram presos após o cumprimento de mandados de prisão preventiva: Antônio Francisco Soares da Silva, de 27 anos, Pablo Mateus Pereira Araújo, 22 anos, e Ygor Costa Nunes, de 30 anos. As informações são da Secretaria de Segurança Pública.
Investigações da Polícia Civil apontaram que no dia 29 de setembro, os três invadiram uma casa lotérica e um mercado em Tocantínia e roubaram uma quantia em dinheiro, não informada pela polícia. Além disso, segundo a PC, Ygor é suspeito de praticar vários furtos em Miracema do Tocantins.
Após as investigações, o delegado Clecyws Antônio de Castro Alves pediu a prisão preventiva dos suspeitos. Eles foram capturados na Ursa em Palmas e encaminhados para Miracema. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, na delegacia da cidade, os homens foram reconhecidos pelas vítimas . Eles estão presos na Cadeia Pública de Lajeado.